Arquivo da categoria: Poesias

Modo: vibracall

Deslizo lentamente, sob ritmo constante, sem temer o que há em frente – o abismo inevitável Sobre a mesa que estremece, desse meu destino cúmplice, tal qual se compadecesse, sigo firme a cada toque Logo um silêncio breve, rendição anunciada, … Continuar lendo

Publicado em Poesias | 1 Comentário

Fósforos

Veja os fósforos, quarenta obstinados fósforos, tão firmes em seu único propósito. Riscar, acender, apagar. Riscar, acender, apagar. Diminutos kamikazes de madeira em pelotões de admirável presteza. (Quanta coragem se encerra em cada caixinha de fósforos!) Avante, pequenos soldados. Prossigam … Continuar lendo

Publicado em Poesias | 2 Comentários

Bisos

Um passeio ao Tejo e um beijo roubado por um namorado um tanto audaz um dia fizeram um pai muito irado – Não verás minha filha, ó pá, nunca mais! Um roubo de beijo, um desejo calado e um grande … Continuar lendo

Publicado em Poesias | Deixe um comentário